Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Governo garante pagamento em dia da folha do funcionalismo até 30 de junho

Nesta sexta (30/4), folha salarial será depositada na integralidade pelo sexto mês consecutivo

Publicação:

-
-

O governador Eduardo Leite anunciou, nesta quinta-feira (29/4), o calendário de pagamento dos servidores do Executivo até junho de 2021, que deverá ser mantido em dia, como ocorre desde novembro de 2020.

“Pagar em dia é uma obrigação do Estado, não é um favor. As nossas reformas estruturais estão na base do ajuste fiscal que proporcionou o retorno do pagamento em dia, lá em novembro de 2020, depois de 57 meses consecutivos de parcelamentos e atrasos. E são as nossas reformas estruturais que estão permitindo que a gente siga honrando os nossos compromissos financeiros. Por isso, estamos garantindo que nos próximos dois meses, maio e junho, iremos manter os pagamentos nas datas corretas, fechando um ciclo de oito meses de respeito a um compromisso básico que temos com os nossos servidores”, anunciou o governador em vídeo publicado nos canais oficiais do Executivo.

O Tesouro do Estado também confirmou o pagamento do valor integral, nesta sexta-feira (30/4), referente à folha de abril do funcionalismo. Este é o sexto mês consecutivo que os contracheques são pagos com regularidade.

Embora o salário esteja em dia para os cerca de 339 mil vínculos (100% da folha de pessoal), a fragilidade da situação financeira do Estado segue sendo expressa, por exemplo, pelo décimo terceiro do ano passado, que terá sua quarta parcela também paga neste dia 30/4, no valor de R$ 124,3 milhões.

A confirmação do calendário de pagamento para os próximos dois meses reflete o esforço do governo em garantir previsibilidade aos servidores em constante monitoramento dos efeitos da pandemia sobre a economia e sobre a arrecadação do Estado.

“O fato de termos regularizado o pagamento dos salários e dos fornecedores da Tesouraria Central no final de 2020 nos garante planejamento e execução mais efetivos das despesas de cada mês", explica o secretário da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso.

“Porém, ainda enfrentamos muitas incertezas no cenário nacional e internacional, que nos fazem manter o rígido controle sobre a evolução das contas do Estado, priorizando salários e prestação de serviços”, acrescenta o secretário, lembrando que, em março, também foram postergadas datas de pagamento de ICMS para diversas empresas gaúchas.

folha junho
29202214-folha-junho.jpg

Texto: Ascom Sefaz
Edição: Secom

IPE Prev